HAVAIANAS – TODO MUNDO USA

 

Todo O MUNDO mesmo, desde que a marca decidiu que esse produto não seria mais percebido como um simples chinelo, e sim como uma marca do Brasil.  Todo O MUNDO mesmo, desde que a marca decidiu que esse produto não seria mais percebido como um simples chinelo, e sim como uma marca do Brasil.

Nesse mês da pátria vamos falar sobre MARCAS BRASIL.  Há dez anos tive a oportunidade de assistir a palestra com a então diretora de Comércio Exterior da Alpargatas, Angela Hirata.  O case Havaianas começou assim: em 1990 os gestores estavam avaliando a curva de vendas e realizando uma projeção para os próximos anos. Como o produto era bom e barato, voltado para o consumidor de baixa renda, as perspectivas não eram otimistas.

O crescimento sustentável estava na busca do consumidor de classe média. Mas como fazer um produto popular cair no gosto geral da nação? Primeiro reinventar o produto: novas cores, novos modelos. Depois trabalhar com força na comunicação.  Esse desafio caiu nas mãos da W.Brasil, uma agência que faz branding muito antes do branding existir. De forma inteligente e com sólidas bases, eles criaram campanhas bem humoradas com celebridades que de fato usavam o chinelo.   Pronto: Havaianas era febre nacional. E agora? Agora o mundo.

Havaianas é hoje uma grande e forte marca verde-amarela. As pessoas usam como grife de chinelo, presenteiam, levam para amigos internacionais como símbolo brasileiro. Havaianas era um simples chinelo de borracha, que virou uma GRANDE marca de sucesso, com muita estratégia de marca.


Scheila Schuchovski

Diretora da Xok Branding. Comunicadora Social, especialista em Marketing – FAE Business School, Administração – FGV / Fundação Getúlio Vargas, e Branding – Troiano Branding.

Share